“Terra que ensinou a Paraíba a ler”:  Maranhão parabeniza Cajazeiras pelos 156 anos

terra que ensinou a paraiba a ler maranhao parabeniza cajazeiras pelos 156 anos - “Terra que ensinou a Paraíba a ler”:  Maranhão parabeniza Cajazeiras pelos 156 anos

 

 

Os 156 anos da cidade de Cajazeiras foram comemorados nesta quinta (22). “Conhecida como a terra que ensinou a Paraíba a ler, Cajazeiras é exemplo para a Paraíba e o Brasil, disse o senador José Maranhão, (MDB) parabenizando os mais de 60 mil habitantes da cidade onde nasceu o padre Inácio de Sousa Rolim, sacerdote católico que criou a primeira escola da nova comuna fundada no século XIX”.

A Escolinha Serraria fundada pelo Padre Rolim cresceu junto com a cidade e, mais tarde, se transformou no Colégio Salesiano, que deu origem à cidade. Salesiano é uma alusão à ordem (congregação) religiosa dos Salesianos, criada, na Itália por Dom Bosco (São João Bosco, hoje padroeiro de Brasília, Capital da República), no fim da década de 1850.

“Cajazeiras, Cajazeiras, terra de Padre Rolim, cidade que ensinou a Paraíba a ler, berço da cultura sertaneja, orgulho da Paraíba. De ti saíram grandes nomes que engrandeceram o nosso Estado, como o próprio padre Rolim; o escritor e ex-governador da Paraíba, Ivan Bichara; o advogado e ex-deputado estadual João Bosco Braga Barreto, o advogado e ex-deputado federal Edme Tavares e tantos outros que figuraram na política, no jornalismo, nas artes, na cultura e na religião”, comentou Maranhão no dia do aniversário da cidade.

Segundo ele, Cajazeiras é terra de gente maravilhosa, guerreira  e trabalhadora, que não se curva aos poderosos e que sabe o que quer. “Não é à toa que é conhecida como a cidade que ensinou a Paraíba a ler, porque quem lê, abre as portas do conhecimento e da consciência e não se curva a quem quer que seja”, completou Maranhão.

josemaranhao agenciasenado22 300x168 - “Terra que ensinou a Paraíba a ler”:  Maranhão parabeniza Cajazeiras pelos 156 anosO senador também lembrou a importância do bispo Dom Zacarias Rolim de Moura, que escapou de um atentado a bomba dentro do cinema da Diocese, em 1975, que deixou mortos e feridos e, até hoje, não se tem um esclarecimento a respeito do caso.

O certo que  é que Dom Zacarias escapou do atentado porque no dia planejado pelos que queriam se livrar do religioso, ele não foi ao cinema, porque havia viajado a Recife para adquirir novos filmes.

Maranhão lembra, ainda, que, nas três vezes em que governou a Paraíba, levou muitos benefícios para Cajazeiras e região, a exemplo de estradas, barragens, açudes, casas populares, energia para a zona rural, entre outros benefícios que até hoje são beneficiam a população. “Enfim, quero registrar que o amor que tenho por Joao Pessoa e por Araruna, minha terra natal, é extensivo a Cajazeiras e outras cidades da Paraíba”, comentou o emedebista.

 

 

Assessoria

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: