Maranhão volta a cobrar terceiro eixo- ramal do Piancó- nas obras do canal da transposição na PB

josemaranhao agenciasenado 1 - Maranhão volta a cobrar terceiro eixo- ramal do Piancó- nas obras do canal da transposição na PB

O senador José Maranhão (MDB-PB) voltou a demonstrar preocupação em relação ao atraso da conclusão das obras do canal da transposição do rio São Francisco. Em Brasília, Maranhão continua lutando junto ao Governo Federal para que as obras sejam concluídas e levem água para o Cariri e Campina Grande (eixo leste) e para o Alto Sertão, incluindo Cajazeiras e outras cidades (eixo norte).

Ele também continua pleiteando o ramal do Piancó, que lavará água para o complexo formado pelos açudes de Coremas e Mães D´água, que, juntos, têm capacidade para 1,3 bilhão de metros cúbicos, o que tornará perene o rio Piranhas/Açu, que despeja na barragem Armando Ribeiro Gonçalves- com capacidade para 2,4 bilhões de metros cúbicos-, localizada entre os municípios de Açu e Itajá, no vizinho Estado do Rio Grande do Norte.

No início de julho, Maranhão disse, após encontro da bancada federal da Paraíba, em Brasília, que, “se o Canal do Piancó não for construído, vai faltar água no Vale do Sabugi (que inclui Santa Luzia e São Mamede) e nos vales do Espinharas (Patos de demais cidades) e do Piancó (Piancó, Conceição, Itapopranga e outras cidades). “Isso inclui o abastecimento de Patos, a maior cidade do Sertão, com mais de 100 mil habitantes”, destacou, na ocasião, o senador paraibano.

Na época, a bancada acatou sugestão do senador e definiu como primeiro item prioritário a construção do terceiro eixo da transposição do rio São Francisco, o Canal do Piancó, para levar água ao Sertão da Paraíba.
O senador José Maranhão vem lutando nos últimos anos para que o terceiro eixo da transposição seja uma prioridade da bancada paraibana.

O projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) é encaminhado pelo Poder Executivo ao Congresso Nacional todos os anos no mês de abril. O texto foi aprovado pelos deputados e senadores antes do recesso parlamentar do meio do ano, que teve início no dia 18 de julho.

Com a LDO, o Governo estabelece as metas, diretrizes e prioridades da administração pública federal, como as obras e os serviços mais importantes a serem realizados no ano seguinte em todos os Estados. Com base na LDO, o Governo elabora o orçamento do ano saguinte e o encaminha para apreciação e aprovação dos congressistas.

O orçamento engloba as obras prioritárias aprontadas por deputados e senadores para seus Estados. Além do ramal do Piancó (na transposição), a bancada da Paraíba, segundo o senador José Maranhão, priorizou a duplicação da BR 230, entre Campina Grande e Cajazeiras, além de melhorias no Porto de Cabedelo.

 

 

Fonte: Redação com assessoria

Foto: Agência Senado

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: