Vereador defende intervenção para acabar com o caos no município de Bayeux

Política

O vereador José Eraldo Barbosa, popularmente conhecido por Lico, defendeu da tribuna da Câmara de Bayeux, uma intervenção do Governo do Estado no município como única solução para tirar o município do caos administrativo que está sendo agravado a cada dia pelo prefeito interino Luiz Antônio.

Ele justificou a urgente necessidade da medida, diante da falta da absoluta falta de investimentos em setores essenciais a qualquer gestão, a exemplo da saúde e educação e destacou que em contrapartida, a folha de pessoal vem tendo um crescente e vertiginoso crescimento. “O povo de Bayeux não merece tanto sofrimento”, desabafou, emocionado.O parlamentar também denunciou que, por advertir para essa realidade, os vereadores oposicionistas vêm sofrendo toda sorte de retaliações, sobretudo através das redes sociais, tachados de “grupo do mal”. Lico disse não se intimidar e finalizou afirmando que se desejar fazer o bem à cidade significar pertencer a esse grupo, podem continuar rotulando-o.

Denúncia criminal

Esta semana a Procuradoria-Geral de Justiça, por meio do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), confirmou denúncia criminal oferecida contra o prefeito em exercício Luiz Antônio, pela prática de corrupção passiva (artigo 317, do Código Penal), por usar o cargo para adquirir vantagem indevida, através da qual é pedida sua condenação e perda de cargo, emprego, função pública ou mandato eletivo.De acordo com a o Gaeco, quando vice-prefeito de Bayeux, Luiz solicitou a quantia de R$ 100 mil a um empresário de Santa Rita, argumentando que o dinheiro seria usado para pagamento de uma terceira pessoa, identificada como o ‘cabra da fita’, e para a divulgação na imprensa do conteúdo de um suposto vídeo que comprometeria o então prefeito da cidade, Gutemberg de Lima Davi.

Outra ação pede afastamento imediato

Em outra Ação, a promotora de justiça Maria Edligia Chaves Leite, de Bayeux, requereu liminarmente ao juiz da 4ª Vara Mista da Comarca, Francisco Antunes Batista, o imediato afastamento do prefeito interino Luiz Antônio do cargo pelo tempo que for suficiente para garantir a instrução probatória e a indisponibilidade de seus bens móveis e imóveis, com bloqueio de contas bancárias, por meio de penhora on line.

Na Ação de Improbidade Administrativa com Pedido de Urgência ajuizada sob o n. (65) 0800309-45.2018.8.15.0751, a representante ministerial fundamenta o pedido na necessidade de reparar o prejuízo causado aos cofres públicos do município de Bayeux, bem como nos fundados indícios da prática de atos de improbidade administrativa comprovados no caderno processual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *