Trabalhadores acampados querem agilidade para acesso à terra em Pernambuco

Destaque

“…Pra que a Reforma Agrária aconteça e resolva os conflitos do campo, a FETAPE está lá…FETAPE suas cores são lindas demais, ela representa nossos ideais. Na força da luta o vermelho se faz, o verde é campo e o branco é paz…” (Trecho do Hino da FETAPE)

 

Sob o embalo do hino da FETAPE, a Secretaria de Política Agrária da CONTAG juntamente com a Federação dos Trabalhadores Rurais  Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Pernambuco – FETAPE , realiza nesta semana em Carpina-PE, a Oficina Estadual de Formação e Capacitação para Acesso à Terra e Políticas de Permanência no Campo, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR.

A Oficina que acontece em Carpina/PE acontecerá até o dia 01/08 – e conta com a presença de cerca de 150 trabalhadores e trabalhadoras rurais, acampados (as) e assentados (as) do Programa Nacional da Reforma Agrária, bem como de dirigentes sindicais do Estado do Pernambuco.

A mesa de abertura contou com a presença dos diretores (as) da FETAPE Maria Givaneide, Paulo Roberto, Cícera Nunes, Maria Janusi e Israel Crispim, do Secretário de Política Agrária da CONTAG Elias D’ Ângelo, do Diretor de Obtenção do Incra Nacional Clóvis Figueiredo e seu assessor Érico Goulart, do chefe da Divisão de Obtenção Isaías Valeriano, chefe da Divisão de Desenvolvimento Charles Emery, ambos do INCRA , e do Presidente do Instituto de Terras do estado do Pernambuco – Iterpe, André Luiz.

Elias Borges, diretor da CONTAG, na abertura do encontro em Carpina

Elias Borges, diretor da CONTAG, na abertura do encontro em Carpina

O primeiro dia da Oficina está sendo destinado às reinvindicações e encaminhamentos das demandas dos acampados  (as), e o segundo dia, será a escuta, apresentação e encaminhamento das demandas dos assentados (as) da Reforma Agrária do respectivo estado.

O evento também contará com uma análise da conjuntura agrária do Brasil e do Estado, e o debate sobre os desafios para implementação e consolidação da Política Nacional de Reforma Agrária, como orçamento para obtenção de áreas, desenvolvimento e estruturação dos projetos de assentamentos.

Segundo o Secretário da CONTAG, Elias D’Ângelo, a Oficina tem o objetivo de dialogar com o público da reforma agrária, acampados  (as) e assentados (as), e com o governo através de suas autarquias Incra – sede e superintendência – e Iterpe, fechando compromissos e respondendo ao máximo as demandas dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, que lutam por um pedaço de terra para produzirem alimentos saudáveis e viverem com dignidade.

A Secretária de Política Agrária da FETAPE, Maria Givaneide, avaliou o primeiro dia da Oficina: “Apesar da ausência injustificada do Incra Petrolina, o primeiro dia foi bastante proveitoso e esperamos que a pauta de Desenvolvimento, dos assentados, também apresente resultados.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *